As Quatro Fases do Jejum

As Quatro Fases do Jejum foram percebidas por especialistas e entendedores do universo: “alimentação e jejum”.

Neste artigo, vou relacionar essas fases descritas no livro: Saúde pela alimentação correta, do escritor Mario Sanchez. E ainda vou relacionar as três forças que agem no jejum.




Se você está habituado, de longo tempo, a comer errado, deve estar com o corpo cheio de depósitos estranhos, enzimas viciadas, anticorpos e compostos venenosos, que o corpo vai querer eliminar rapidamente durante o jejum. Por isso passamos tão mau logo no início de praticar jejum, dores, náuseas, tonturas, etc.

Esses sintomas negativos costuma passas após 4 ou 5 dias de jejum.

Quando comemos errado, com demasia e sem qualidade, nosso corpo pode ter entupimentos, deformações, ferimentos, putrefações, distensões, etc.

Para Sanchez, quando jejuamos, damos uma trégua ao corpo nessa guerra e permitimos que o organismo se reestruture segundo as ordens do nosso DNA.

É por isso que durante a prática do jejum, nosso organismo reabsorve tumores, se consomem vírus e bactérias, se refazem tecidos, se reativam processos de reciclagem de resíduos, se reativam enzimas sintetizadoras e se desativam enzimas viciosas.

Resumindo: seu organismo volta a funcionar de forma mais leve e você não sente mais vontade de comer “bobagens” o tempo todo.


Leia Também:

Aumente seu Metabolismo com Duas Super Dicas

Gordura Corporal: 7 Fatores que influenciam muito nesse item

Calorias? Pare de contá-las e entenda o motivo


Não desista de jejuar

Saiba que, se você persistir em fazer jejum, passar pelas fases de limpeza do organismo e desintoxicação com todas as dores de cabeça, enjôos e etc.

A próxima fase a tudo isso será o sentir-se muito bem.

Para conseguir chegar a essa sensação boa, terá que fazer muitos jejuns curtos, adquirindo o hábito comer “de verdade”, ou seja, comer o que realmente alimenta seu corpo.

Com a prática do jejum, seu corpo irá sendo reconstituído por si mesmo, mediante um processo natural de retorno às suas origens, funcionando de novo como deveria ser.




Quatro Fases do Jejum

Sanches pesquisou e percebeu que no jejum – conforme experiências de TODOS os jejuadores verdadeiros – ocorrem uma volta ao funcionamento completo dos ciclos vitais do organismo, chamadas de quatro fases. Que são elas:

# Fase 1 – no primeiro momento há um choque orgânico: o corpo acusa todos os problemas existentes no seu funcionamento e o organismo procura libertar-se dos materiais inúteis e procura funcionar como era ao natural.

# Fase 2 – no segundo momento há uma reação re resistência dos ciclos viciosos, das enzimas pedindo mais compostos habituais, do psiquismo subconsciente pedindo prazeres, excitações e inibições a que se acostumou.

# Fase 3 – no terceiro momento haverá uma eliminação massiva de coisas estranhas – depósitos, anticorpos, enzimas e compostos fora do projeto genético.

# Fase 4 – no quarto momento haverá o início do funcionamento como deveria ser.

A Três Forças que Agem no Jejum

É evidente que esse retorno ao natural vai depender de três forças concorrentes e oponentes que são:

# Força 1 – a força mental consciente e subconsciente do jejuador

Se você não tiver convicção do que está fazendo, é claro que vai fracassar. Por isso é tão importante ter força de vontade e persistir.

# Força 2 – as reações orgânicas à dependência dos erros alimentares

Se você não conseguir se livrar dos vícios alimentares, mesmo que sua força mental esteja firme em seguir com o jejum, vai ter que lutar longamente por substituir esses maus hábitos de comer errado. E voltar a sentir prazer em comer somente o que az bem para seu organismo.

# Força 3 – as reações vitais regenerativas do corpo do jejuador.

Se você estiver com o seu organismo destruído do demasiado tempo de “comer errado”e com poucas energias vitais disponíveis, a reação a regeneração, será muito mais lenta, ou seja, você vai demorar para seguir regras básicas para a melhora da sua saúde.

Respeite seus Limites

Por fim, vamos dar uma simples sugestão para quem quer começar fazer jejum.

Não siga o extremo de começar fazer jejuns de longas horas. O correto é começar com jejuns menores de 8 a 12 horas. Pois nem adianta querer recuperar em pouco tempo práticas de erros alimentares de anos.

Após passar pelas diversas fases do jejum, comece praticar jejuns mais prolongados de 18, 24, 48 e até mesmo 56 horas.

Gostou do artigo? Tem mais a acrescentar sobre esse assunto? Compartilhe conosco nos comentários.




Sandra Santos

Sandra Santos é administradora, professora, blogueira. Está na blogosfera desde o ano de 2015 como conteudista. Gosta de escrever conteúdos relevantes e informações preciosas.

Website: http://sandrasantos.net/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *