O Papel da Atividade Física na Prevenção da Obesidade

A Atividade Física na Prevenção da Obesidade é fundamental. Quem nunca ouviu essa afirmativa?

Sabemos que o ganho de peso é um processo gradual. Assim que você observar que está ganhando peso, segundo a lógica do balanço calórico, basta fazer as pequenas reduções necessárias nas calorias consumidas e aumentar a atividade física, que tudo ficará bem outra vez. Certo? A resposta certa é, possivelmente, NÃO.




Desde a Antiguidade, fazer atividade física regular é considerado fundamental para o bem-estar da cabeça e do corpo de quem a pratica. A relação entre sedentarismo e aumento de peso e/ou da gordura abdominal, têm sido descritas na literatura de modo consistente há bastante tempo.

Muitas pessoas simplesmente não gostam ou não tem tempo para a prática de atividade física diária. Entre as justificativas para não fazer atividade física são: baixa motivação, dificuldades socioeconômicas e escassez de tempo. Você concorda?

Aliás, alguns estudos mostraram que a maior parcela da população mundial permanece 50% de seu tempo total diário na posição sentada, seja no trabalho ou em casa.


Leia Também: Conheça algumas Razões para Abandonar o Trigo Definitivamente da sua Vida


Porém, fazer atividade física vai muito além de apenas perder peso (se é que realmente perdemos peso com atividade física)

A prática regular de exercício físico, especialmente aeróbico, leva a aumento do gasto energético diário total, o que aumenta a probabilidade de perda de peso, mais especificamente perda de gordura corporal.

Porém, deve ficar bem claro que, pessoas que pratica atividade física diariamente tem a tendência de aumentar o consumo de alimentos, o que faz o peso se manter por causa dessa prática de comer mais.

A prática de exercício físico parece ser o método mais eficaz, pois tanto diminui a massa de gordura. Mas devemos ficar atentos ao que comemos, pois, se for comer mais, o peso fica o mesmo independente da atividade física diária.

Em outras palavras, caminhar meia hora por dia pode ser equivalente a apenas quatro fatias de pão; porém, se você não caminhar essa meia hora, ainda desejará comer as quatro fatias. Portanto, se você for sedentário o bastante, comerá tanto quanto comeria se fosse um pouco ativo e gastasse mais energia.

Em 1977, por exemplo, em meio à explosão de atividade física, os Institutos Nacionais de Saúde realizaram sua segunda conferência sobre obesidade e controle de peso, e os especialistas reunidos concluíram que “a importância da atividade física para o controle do peso é menor do que se poderia imaginar, porque o aumento no gasto de energia em decorrência da prática de exercícios tende a levar a um aumento na ingestão de alimentos, e não é possível prever se o gasto calórico aumentado será superado pelo maior consumo de comida”.

Se praticar atividades físicas não me garante que vou perder peso e deixar de ser obesa (o) então por que fazer?

Porque a prática de atividade física pode prevenir doenças como a diabete e a morte por doenças cardíacas.




Atividade Física para Evitar Diabetes

Estudos científicos demonstram um aumento significativo de diabetes tipo 2 em pessoas que não seguem a regularidade na atividade física.

Em primeiro lugar, porque o sobrepeso é um importante fator de risco para a doença. Portanto, incorporar atividades físicas ao dia a dia é altamente recomendado para quem tem e para quem quer se precaver contra a diabetes – praticantes de exercícios têm até 58% menos chance de contraí-la.

Atividade Física para Evitar Doenças Cardíacas

Uma coisa não pode esquecer. Praticar atividades físicas faz muito bem para o corpo e para o coração. Existe uma relação entre sedentarismo e mortalidade cardiovascular, ou seja, as pessoas estão morrendo do coração por não praticar atividade física, fato que ficou bem evidenciado em vários estudos científicos.

Existem muitas evidências mostrando que o exercício físico regular reduz o risco do AVC (acidente vascular cerebral). A atividade física, sob orientação médica, tem um efeito favorável na redução da pressão arterial, peso corporal e coagulação sanguínea, além de aumentar a capacidade cardiorrespiratória, reduzindo a pressão sanguínea do corpo em repouso, o que diminui o risco do AVC.

Outro aspecto importante da prática de atividade física após o AVC é a melhora da qualidade de vida desses pacientes.




Sandra Santos

Sandra Santos é administradora, professora, blogueira. Está na blogosfera desde o ano de 2015 como conteudista. Gosta de escrever conteúdos relevantes e informações preciosas.

Website: http://sandrasantos.net/

1 Comentário

  1. Pingback: 8 Piores Alimentos Para o Emagrecimento - Viver em Jejum

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *